O manifesto da verdadeira mulher

Por Escritor Invitado

PDF

Uma declaração pessoal e de grupos sobre credos, promessas e propósito de oração - com o fim de que Jesus Cristo seja exaltado e que a Glória e o poder redentor do amor de Deus possam ser manifestados até ao último canto da terra.

Cremos que Deus Todo-Poderoso é o Criador soberano da vida e do universo e que toda a Sua criação existe para o Seu deleite e para dar-lhe Glória. 1

Cremos que a criação da humanidade com o homem e a mulher como máximos representantes - Foi uma decisão intencionada e maravilhosa do plano sábio de Deus, e que ambos foram criados para refletir a imagem de Deus em forma completa, mas diferente. 2

Cremos que o pecado é o que separa o homem de Deus, tornando-o incapaz de refletir a Sua imagen como era a intenção original da criação.  A nossa única esperança de restauração e salvação é encontrada através do arrependimento dos nossos pecados e confiando em Cristo, quem viveu uma vida perfeita, e sem pecado, que morreu por nos e ressuscitou dentre os mortos. 3

Reconhecemos que presentemente vivemos  em uma cultura que não reconhece a autoridade de Deus para dirigir as atividades humanas, que não aceita as Escrituras como regra de vida, e que está sofrendo as consequências pelo abandono do plano de Deus para o homem e a mulher. 4

Cremos que Jesus Cristo está resgatando este mundo pecador apresentando coisas novas, e os Seus seguidores são chamados a compartilhar com o mundo os Seus propósitos de redenção através do poder que Ele dá para transformar aqueles aspectos da vida que foram manchados e alterados pelo pecado. 5

 Como mulheres cristãs, queremos louvar a Deus vivendo vidas de uma maneira que se oponha diametralmente a cultura mundana atual, e levando vidas que refletem ao mundo a bem aventurança  Jesus Cristo e Seu evangelho.

Por tal propósito declaramos que...

 As Sagradas Escrituras são o meio autorizado por Deus para instruir e para revelar-nos este propósito sagrado da nossa feminilidade, do nosso carácter, das nossas prioridades, nosso papel, as nossas responsabilidades e relações. 6

Glorificamos a Deus e desfrutamos das Suas bênçãos quando aceitamos com prazer abraçar os seus desígnios, funções e lei, para as nossas vidas. 7

Como pecadoras redimidas, não podemos viver plenamente a nossa feminilidade separadas da obra santificante do Evangelho e do Poder do Espírito Santo que vive em nós. 8

Tanto o homem como a mulher foram criados á semelhança de Deus e são iguais em valor e dignidade, mas os seus deveres e funções são diferentes no lar e na igreja. 9

Somos chamadas como mulheres, para afirmar e alentar o papel do homen buscando expressar a sua masculinidade baseada em Jesus Cristo e honra-lo e apoia-lo na sua liderança cristã no lar e na igreja. 10

O casamento tal como foi decretado por Deus, e uma relação sagrada, de unidade  e duradoura entre o homen e uma mulher. 11

Quando respondemos humildemente a liderança masculina, tanto no lar como na igreja, nós demostrando uma submissão nobre a autoridade que reflete a subordinação de Cristo a autoridade de Deus Padre. 12

A insistência egoísta para fazer valer os nossos direitos pessoais e contrario ao Espírito de Cristo, que se humilhou e serviu sem esperar nada em troca, e ofereceu a Sua vida para nos salvar. 13

A vida humana é preciosa para Deus e deve ser valorizada e protegida desde o momento da concepção até atingir a sua devida culminante ação . 14

As crianças são uma benção de Deus, e as mulheres foram especialmente desenhadas por Ele para ser doadoras e educadoras da vida, quere sejam os seus filhos biológicos ou adotados ou outras crianças em sua esfera de influência. 15

O plano de Deus para a espécie humana e mais amplo do que o casamento.  Todas as mulheres, casadas ou solteiras, devem ser modelos de feminilidade nas suas várias inter-relações, ostentando essencial modéstia, sensibilidade e subtileza de espírito. 16

O sofrimento é uma realidade inevitável em um mundo degradado; em ocasiões seremos chamadas a sofrer a fim de levar a cabo missões piedosas percebendo que mais vale a recompensa divina que a indulgência mundana, tudo pelo bem do Evangelho e pelo avançe do Reino de Cristo no mundo.  17 

As verdadeiras mulheres cristãs teem a responsabilidade de deixar um legado de convicção cristã, e discípular aquelas mulheres mais jovens montrando-lhes o caminho que Deus quer que formemos futuras gerações:  VIviendo vidas cristãs de feminidade frutífera. 18

Acreditando no que anteriormente foi exposto, declaramos a nossa intenção e desejo de tornarmos-nos, "mulheres verdadeiras" de Deus.  Dedicamo-nos a cumprir seu chamado e próposito para as nossas vidas.  

Pela Sua graça e confiança fiel no Seu poder, nos:

1.  Procuramos amar a Deus nosso Senhor com todo o nosso coração, alma, mente e forças.  19

2.  Com alegria cedemos o controle das nossas vidas a Jesus Cristo nosso Senhor - diremos: "Sim, Senhor",  a palavra e a vontade de Deus. 20 

3.  Seremos mulheres de palavra procurando constantemente crescer nos nossos conhocimentos das Escrituras e viver de acordo com á sã doutrina, em todos aspectos das nossas vidas. 21

 4.  Cultivaremos a nossa confraternidade e comunhão com Deus através da oração, honrando-o  e dando-lhe graças e confessando os nossos pecados, intercedendo e suplicando.  22

5.  Como mulheres vamos sentir-nos cheias de gratidão pela missão especial que Deus nos deu no mundo.  Viviremos com humildade, fé e gozo.  23

6.  Constantemente procuraremos glorificar a Deus, mostrando virtudes como modéstia, abnegação, e mansidão e amor a Deus. 24

 7. Mostraremos respeito aos homens e as mulheres em geral, criados á imagem de Deus, considerando os outros superiores a nós mesmos, procurando sempre incentivar, deixando de lado as amarguras, os ódios, e as mas expressões.  25

8.  Seremos fiéis no nosso crescimento cristão na nossa igreja, sujeitando-nos aos nossos líderes espirituais no contexto da comunidade de fé.  Vamos usar os dons que Deus nos deu para servir aos outros, para consolidar o Corpo de Cristo, e para cumprir os Seus propósitos redentores no mundo. 26

9.  Buscaremos o estabelecimento de lares cristãos que expressem o amor, a graça, a alegria e as leis de Deus, que proporcionam um clima favorável para a existência e para fornecer hospitalidade cristã aqueles fora das nossas paredes.  27

10.  Honraremos a santidade, a pureza e a estabilidade de noivado -  quere seja o nosso ou de outros. 28

11.  Recibiremos o dom dos filhos como uma benção de Deus e vamos ensinar-lhes  para que sigam a Jesus Cristo e que consagrem a sus vidas para difundir o Seu evangelho e expandir o Reino.  29

12.  Viveremos pelo preceito bíblico de Tito 2, como mulheres maduras, modelando a santidade e treinando as jovens para que agradem a Deus em todos os aspectos da vida, porque as mulheres jovens que recebem instrução cristã com mansidão e humildade e que aspiran a ser mulleres maduras para Deus, preparem-sé bem para instruir as seguintes gerações. 30

13. Procuraremos as oportunidades para compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com os não crentes. 31

14. Mostraremos o amor de Cristo a aqueles que sofrem pobreza, doença, opressão, as viúvas, aos órfãos e aos presos; alcançando-os através do ministério da Palavra de Jesus Cristo, cobrindo a suas necessidades práticas e espirituais. 32

15. Vamos orar pela reforma e revitalização do povo de Jesus Cristo, de modo que servirá de base para o progresso do Evangelho do Reino de Jesus Cristo em todas as nações do mundo. 33

 

 

                                                                                                                                                                                                               Nome                            Data

 

Textos de apoio:

1 1Cor. 8:6; Col. 1:16; Ap. 4:11

2 Gen. 1:26–27; 2:18; 1 Cor. 11:8

3 Gen. 3:1–7, 15–16; Mr. 1:15; 1 Cor. 15:1–4

4 Prov. 14:12; Jer. 17:9; Ro.. 3:18, 8:6–7; 2 Tim. 3:16

5 Ef.. 4:22–24; Col. 3:12–14; Tit. 2:14

6 Jos.. 1:8; 2 Tim. 3:16; 2 P.. 1:20–21; 3:15–16

7 1 Tim. 2:9; Tit. 2:3–5; 1 P.. 3:3–6

8 Jn. 15:1–5; 1 Cor. 15:10; Ef.. 2:8–10; Fil. 2:12–13

9 Gen. 1:26–28; 2:18; Gal. 3:26–28; Ef.. 5:22–33

10 Mr. 9:35; 10:42–45; Gen. 2:18; 1 P.. 5:1–4; 1 Cor. 14:34; 1

Tim. 2:12–3:7

11 Gen. 2:24; Mr. 10:7–9

12 Ef.. 5:22–33; 1 Cor. 11:3

13 Lc. 13:30; Jn. 15:13; Ef.. 4:32; Fil. 2:5–8

14 Sal. 139:13–16

15 Gen 1:28; 9:1; Sal. 127; Tit. 2:4–5

16 1 Cor. 11:2–16; 1 Tim. 2:9–13

17 Mat.. 5:10–12; 2 Cor. 4:17; Stg. 1:12; 1 P.. 2:21–23;

3:14–17; 4:14

18 Tit. 2:3–5

19 Deut. 6:4–5; Mr. 12:29–30

20 Sal. 25:4–5; Ro.. 6:11–13; 16–18; Ef.. 5:15–17

21 Hch. 17:11; 1 P.. 1:15; 2 P.. 3:17–18; Tit. 2:1, 3–5, 7

22 Sal. 5:2; Fil. 4:6; 1 Tim. 2:1–2

23 Prov. 31:10–31; Col. 3:18; Ef.. 5:22–24, 33b

24 Ro.. 12:9–21; 1 P.. 3:1–6; 1 Tim. 2:9–14

25 Ef.. 4:29–32; Fil. 2:1–4; Stg. 3:7–10; 4:11

26 Ro.. 12:6–8; 14:19; Ef.. 4:15, 29; Heb. 13:17

27 Prov. 31:10–31; 1 Tim. 5:10; 1 Jn. 3:17–18

28 Mat.. 5:27–28; Mr. 10:5–9; 1 Cor. 6:15–20; Heb. 13:4

29 Sal. 127:3; Prov. 4:1–23; 22:6

30 Tit. 2:3–5

31 Mat.. 28:19–20; Col. 4:3–6

32 Mat.. 25:36; Lc. 10:25–37; Stg. 1:27; 1 Tim. 6:17–19

33 2 Cr.. 7:14; Sal. 51:1–10; 85:6; 2 P.. 3:9

© 2008 Revive Our Hearts

P.O. Box 2000

Niles, MI 49120

ReviveOurHearts.com • Truewoman.com

USADO CON AUTORIZAçAO